sexta-feira, 3 de junho de 2016

Parte II


"Fique a vontade"
Ele falou, quebrando o gelo que ali reinava

"Me aguarde um instante, preciso colocar minhas lentes"
Continuo, tentando mudar a situação

E assim saiu
me deixando lá sozinha, sentada.

Enquanto aguardava não resiti
em tudo a volta observar
moveis finos e um padrão que jamais poderia imaginar

Era tudo tão requintado
que eu só conseguia pensar
"o que eu estou fazendo aqui?"

Senti um calor intenso e pensei em fugir
levantei quando escutei:
"O que vamos fazer aqui?"

Nesse momento um fri tomou minha espinha
e eu não sabia de fato o que estava fazendo ali
e antes que eu pudesse me perder, respondi:
"beber"

Sim, era pra isso
E apenas isso
Beber e conversa

Caminhamos até a cozinha
sentamos e abrimos a primeira

Um copo e já começo a sorrir
Mais um e começo a rir

Histórias contadas e roupas lavadas
Que estranho me sentia tão bem ali

Outro copo e tudo escureceu
Sinto apenas teus lábios encostados nos meus
O primeiro beijo aconteceu


... continua ...

( ou não)

Autoria: Simone Cajá
"Pode copiar, mas dê créditos por favor."

Parte I



A primeira vez é assim:
 o frio na barriga, o suor nas mãos
a imaginação a mil tentando adivinhar qualquer situação

Parada no carro eu espero apenas um sinal
BIP.
Chegou
Aquele áudio com português coloquial explicando o caminho que deveria seguir

Escuto tudo com atenção
Duas vezes para garantir
Respiro fundo, paro, penso e vou

Dirijo fora de mim
vou pelos caminhos sem de fato estar lá
Eu realmente não sei se é assim

15 minutos depois, chego lá
Desliguei o carro e parei
Não tive coragem de ligar e avisar que estava lá
na porta
sozinha
com medo
com dúvidas

Respirei fundo e tentei fugir
mas quando vi
era ele na janela
me pedindo pra subir

Agora não tinha mais jeito, eu precisava ir
Dei aquela conferida no cabelo, na roupa e subi.

Subi até o seu andar.
Poderia ir de escada
mas quis de elevador
as pernas bambas não iria ajudar
então era melhor evitar

Quando a porta do elevador abriu, ele estava lá
Cabelos molhados de quem saiu no banho,
uma bermuda e blusa simples de chinelo

Fiquei sem saber o que fazer
andei em sua direção
- oi, como vai você?
mais três beijinhos de educação

Seu apartamento era grande e claro
 e isso me causou um pouco de agonia

ficamos parados nos olhando 
parados olhando
parados
ali


... continua ... 


Autoria: Simone Cajá
"Pode copiar, mas dê créditos por favor."

sexta-feira, 11 de março de 2016

Biografia.


Como diz  Zeca Pagodinho: "eu já fiz de tudo nessa vida" . Já quis ser jornalista, já quis ser escritora, hoje sou professora e dona da Cherry Acessórios e Afins.
Hoje me encontrei.

Desde pequena escrevo. 
Escrevo sobre tudo, sobre todos, sobre aquilo que nem era preciso escrever.
Já escrevi música pra banda de amigo, poema de amor, textos sobre momentos históricos. Resenha de livro, artigos e artigos. Sobre identidade, tendências, sobre moda, sentimento, sobre mim. Eu sempre escrevi. 

Desde pequena gosto de comprar.
 Compro tudo, compro pra todos, compro aquilo que nem era preciso comprar. Sempre gostei de gastar. Compro roupas, acessórios, compro livros, compro coisas para mim, para casa, para amigos. Eu sempre comprei..

Não tenho um assunto certo, nem aqui nem na mesa de bar. Eu me deixo levar, não se espante se encontrar um estilo mais rock and roll ou outra mais patricinha, vivo o que acho legal o que me representa incondicional. O que não me põe limite, o que é do coração.

Prazer, Simone, nascida e criada em MG, virginiana com ascendente leão, cruzeirense e apaixonada por informação.