sexta-feira, 3 de junho de 2016

Parte I



A primeira vez é assim:
 o frio na barriga, o suor nas mãos
a imaginação a mil tentando adivinhar qualquer situação

Parada no carro eu espero apenas um sinal
BIP.
Chegou
Aquele áudio com português coloquial explicando o caminho que deveria seguir

Escuto tudo com atenção
Duas vezes para garantir
Respiro fundo, paro, penso e vou

Dirijo fora de mim
vou pelos caminhos sem de fato estar lá
Eu realmente não sei se é assim

15 minutos depois, chego lá
Desliguei o carro e parei
Não tive coragem de ligar e avisar que estava lá
na porta
sozinha
com medo
com dúvidas

Respirei fundo e tentei fugir
mas quando vi
era ele na janela
me pedindo pra subir

Agora não tinha mais jeito, eu precisava ir
Dei aquela conferida no cabelo, na roupa e subi.

Subi até o seu andar.
Poderia ir de escada
mas quis de elevador
as pernas bambas não iria ajudar
então era melhor evitar

Quando a porta do elevador abriu, ele estava lá
Cabelos molhados de quem saiu no banho,
uma bermuda e blusa simples de chinelo

Fiquei sem saber o que fazer
andei em sua direção
- oi, como vai você?
mais três beijinhos de educação

Seu apartamento era grande e claro
 e isso me causou um pouco de agonia

ficamos parados nos olhando 
parados olhando
parados
ali


... continua ... 


Autoria: Simone Cajá
"Pode copiar, mas dê créditos por favor."

Um comentário:

  1. Ai, gente! Continua isso, pelo amor!! haha

    Como pode, eu fiquei acompanhando cada passo e eu ia me emocionando, sabe? Tipo, como se fosse eu quem estivesse fazendo cada uma dessas ações que você descreveu, deu para sentir o desespero, a indecisão, tudo mesmo! E eu estou me apegando a esse seu blog, já gosto pra caramba do Cherry *-* e agora desse também haha

    Beijos!


    Sonhos na Bolsa

    ResponderExcluir